Português Espanhol Inglês
Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Navegar para Cima
Logon

Investimentos > Rio Bravo Previdência Fundo de Investimento Multimercado


Temos uma proposta exclusiva para você.Entre em contato com a nossa equipe.

UNIDADES

Ligue diretamente para um de nossos especialistas

Investidores Individuais

FELIPE VAZ GUIMARÃES

11-3509-6622 / 11-2107-6622

 felipe.guimaraes@riobravo.com.br

JULIO ORTIZ NETO

11-3509-6618 / 11-2107-6618

 julio.ortiz@riobravo.com.br



Investidores Institucionais

RAFAEL CONRADO

11-3509-6689 / 11-2107-6689

 rafael.conrado@riobravo.com.br




Ter renda suficiente para se aposentar mantendo o mesmo padrão de vida da fase ativa de trabalho e poupança é um desafio para muita gente. Uma das ferramentas cada vez mais utilizadas para se atingir este objetivo é a contratação de um plano de previdência complementar que tem a função de suplementar a previdência básica além de contribuir com o planejamento tributário e sucessório - evitando gastos como ITCMD, despesas processuais e honorários advocatícios.  O primeiro passo é a escolha da modalidade do plano a ser contratado: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).


No PGBL, as contribuições são dedutíveis do IR até um limite de 12% da renda bruta anual tributável, e no momento do saque do benefício a tributação ocorre segundo a tabela escolhida, progressiva ou regressiva, sobre o principal e sobre os rendimentos. Aplicações feitas até o final de dezembro já podem ser deduzidas na próxima declaração, respeitando o limite de 12%. O diferimento no pagamento do imposto permitido no PGBL contribui significativamente para a rentabilidade no longo prazo.


No VGBL não são permitidas deduções fiscais, porém no momento do saque o imposto incide somente sobre os rendimentos. Esse plano é indicado para quem faz a declaração simplificada do imposto de renda, é isento ou para planejamento sucessório. O VGBL é o plano mais tradicional e representa aproximadamente 80% das contribuições que são feitas à previdência complementar.


A tabela regressiva é a mais indicada na maioria dos casos, pois essa tributação é definitiva na fonte e não é somada à outras rendas como previdência básica e renda de aluguéis. Para aqueles que permanecerem por 10 anos ou mais no plano, a alíquota se reduz a 10%. A tabela progressiva pode ser indicada para pessoas que receberão a renda da previdência complementar como única fonte de renda e poderá deduzir algumas despesas como as médicas, o que não é possível na opção regressiva.


Um dos grandes benefícios desses planos é a possibilidade de portabilidade que permite ao proponente migrar entre instituições buscando menores taxas de administração, carregamento e gestoras capazes de gerar alpha no longo prazo. Os benefícios como tempo de permanência na tabela regressiva são mantidos.


O montante acumulado nos planos pode ser sacado em parcela única ou transformado em renda (temporária ou vitalícia). O Imposto de Renda é cobrado apenas quando ocorre o pagamento de renda ou no resgate do plano de previdência e não há incidência de imposto de renda durante a acumulação (“Come-Cotas”).

Perfil de risco: Agressivo 1

  
  
  
Tipo de Conteúdo
  
expandir Pasta : Lâmina ‎(18)
expandir Pasta : Regulamento ‎(1)

São Paulo

Av. Chedid Jafet, 222, Bloco B, 3º Andar Vila Olímpia

04551-065 São Paulo SP Brasil

Tel. +55 11 3509-6600 +55 11 2107-6600

Fax +55 11 3509-6699 +55 11 2107-6699

R